UM QUARTO E UMA MEIA

08 de Janeiro de 2018 RicardoC Sonetos 48

UM QUARTO E UMA MEIA

Uma meia esquecida no meu quarto.
Olho no relógio e é meia noite e meia...
E igual àquela noite, outra lua cheia
De cujo recordar jamais me farto.

O perfume, já por meio e um quarto,
É teu cheiro que no ar tudo permeia...
Dilata-se a pupila; estufa a veia:
De novo para aquela noite eu parto.

Brilho da lua em só noite de quarta...
Da qual ora escureço; ora clareio
Para ti cada poema, foto ou carta.

No fim das contas, perco-me no enleio:
Dividido por zero ou posto à quarta...
O que é ser nada? Ser um par ao meio?...

Cap. Andrade - 22 03 1995

Esse texto está protegido por direitos autorais.
Cópia, distribuição e execução são autorizadas desde que citados os créditos.

Leia também
Mundo da Gataria há menos de 1 hora

Gato criado com mordomia, não conhece o mundo da gataria. Não sobe nos...
a_j_cardiais Infantil 29


A história do amor há 1 hora

A história do amor O amor sempre existiu Em muitas formas Em várias ...
pfantonio Poesias 22


AFRO-AMERICANO - Des-História Universal há 1 hora

AFRO-AMERICANO Terra da Liberdade, a Norte-América Tornou republicana ...
ricardoc Sonetos 5


"Primeiro encontro" há 5 horas

Olha, te recordas da primeira vez que eu te vi? não foi só pra me distr...
joaodasneves Mensagens 5


John Owen - Hebreus 1 - Versos 4 e 5 – P3 há 12 horas

John Owen (1616-1683) Traduzido, Adaptado e Editado por Silvio Dutra ...
kuryos Mensagens 9


John Owen - Hebreus 1 - Versos 4 e 5 – P2 há 12 horas

John Owen (1616-1683) Traduzido, Adaptado e Editado por Silvio Dutra ...
kuryos Artigos 8