Sinto-me fraco e aleijado por ofensas,
Indefeso pelos atrozes verbos,
E em pé na frete da multidão,
Só faz notar a ausência emoção.

E em papeis fétidos redigem,
Humilhadoras palavras transformadas,
Futuramente em prantos e gritos,
E nessa hora amores são mitos.

Na espreita dos versos acalmo minha
Essência; e exerço e modelo a paciência.
Apesar da anarquia entrar em atrito.

Levanto e fujo da multidão gélida
Deixo que alimentem seus medos
E enfatizem sua parcela plebéia.

@opequenocaetano