Às vezes os poetas
não são justos...
Não buscam justiça,
não buscam nada...

Só palavras rebuscadas
com rimas, para dar o tom,
e ideias açucaradas,
para o povo achar bom.

Já o poeta arredio,
declama pro vazio,
proclamando a liberdade.

Não sente necessidade
de nenhum elogio,
porque vive à vontade.

A.J. Cardiais
27.05.2018