PAU DE FITAS

19 de Junho de 2018 RicardoC Sonetos 20

PAU DE FITAS

Dançam as raparigas cá em roda
D'um mastro d'onde fitas coloridas,
Que passo a passo à música tecidas,
Vão cobrindo a madeira quase toda.

Quer virgens suspirantes pela boda
Ou belas a sorrir desinibidas,
O quadro que compõem bem parecidas,
N'um canto da memória se acomoda.

Jovens elas; velho eu... Tão-só recordo,
Em face do presente, o meu passado:
Belezas e tristezas tão de acordo!...

Elas sorriem. E eu, cá do meu lado,
Em transes melancólicos transbordo,
Por entre as suas fitas prisionado.

Betim - 15 08 2018

Esse texto está protegido por direitos autorais.
Cópia, distribuição e execução são autorizadas desde que citados os créditos.

Leia também
PLEONÁSTICO n°2 há 4 horas

PLEONÁSTICO n°2 Encarasse de frente, não soslaio... Talvez, olhos no...
ricardoc Sonetos 4


ANTIFACISTA há 6 horas

ANTIFACISTA De irrestível apelo aquela união De fortes se fazendo 'in...
ricardoc Sonetos 4


A rua me aceita como sou há 8 horas

A rua me aceita como sou (Livro Poesias Reflexivas- Antonio Ferreira) N...
pfantonio Poesias 45


Não seja superficial há 9 horas

Não seja superficial (Antonio Ferreira-Livro Poesias Reflexivas) Olhe ...
pfantonio Poesias 59


"Dia do amor" há 12 horas

Amanhã é o dia reservado ao Amor, E a fragrância das flores confunde-s...
joaodasneves Poesias 12


"Estou triste" há 19 horas

A noite se instala em mim. Lá fora, apenas o silêncio da noite e o teu o...
joaodasneves Poesias 14