APENAS EU

Primeiro e único a estar aqui e agora,
Admiro enmimesmado a quietude
Da distância galgada em solitude
N'uma clareza qu'hoje me apavora.

Há muito tempo atrás eu fui embora,
Das terras d'este vale imenso e rude.
Mas, não importa o quanto tudo mude,
Tanto em mim a saudade se assenhora:

Apenas eu passei por essa estrada
Que, inapelavelmente, é minha vida,
Entre idas e vindas caminhada.

Olho-a como se sempre de partida,
Na iminência da próxima jornada,
'Inda que à luz da lágrima incontida.

Caratinga - 12 10 2013