Só gosto de falar de amor
quando estou amando...
Não sei ficar inventando,
procurando metáfora de flor.

Só gosto de falar
do que estou sentindo.
Não quero ficar mentindo,
criando por criar.

Escrevo coisas esquisitas,
que nem sempre são bonitas,
mas vem do meu olhar.

Como quem toca “de ouvido”,
toco meu verso comovido.
Sem ligar para dó, ré, mi, fá.

A.J. Cardiais