DEUS E TODO MUNDO


Não venham me falar do que inexiste 

Ou d'aquilo que está muito além-mim.

Pois Deus e todo mundo veem, por fim,

Que o que conta é tão-só não ser tão triste.


Certo que mais feliz é quem insiste

Em jamais deixar tudo ser tão ruim

E, sem se perturbar se não ou sim,

Faz das próprias misérias algum chiste.


Todo mundo se faz mais crente ou casto,

Na fé de que o Divino lhe acompanha

E tem que Deus é pai; não é padrasto.


Mas a vida reduz-se a um perde-ganha,

No qual as paixões levam-nos de arrasto

E ao fim gozo por pranto se barganha...


Betim - 06 09 2018