D'OLHOS FECHADOS


Deixo... Não sei se beijo ou sou beijado.

Eu apenas te sinto e após me sinto...

Pratico e o sofro o acto que desminto

Tão-logo me percebo do teu lado.


Não deixo... Tudo ainda está errado!

Sim, o amor vence tudo, mas pressinto

Não ser a hora tão bela quanto pinto,

Amando um olho aberto e outro fechado.


Não cuido se questão de sim ou não:

É preciso cegar-me para cair

D'amores e de dores pelo chão.


Mas busco o teu punhal a me ferir...

E quando se partir meu coração

Sei eu, d'olhos fechados, te sorrir.


Betim - 18 09 2018