VIRIL

03 de Novembro de 2013 selda kalil Sonetos 473

VIRIL
(Selda Moreira Kalil)

Deixa-me acanhada
Com esse olhar devorador
Essa destreza de conquistador
Corpo reclama,deixando-me hipnotizada

Atraída com sua virilidade
Ansiosa por seus desejos
Neste molejo caliente e sagaz
Retrai sua amada diante de seus vendavais.

Teu jeito, fascina, me adoça, enlouquece
Me tira do serio, agita meu cérebro
Suor tão febril com toque viril

Macho vibrante, gentil bem ousado
Conivente e parceiro do seu descendente
Amou sua Eva além dos pecados.



Esse texto está protegido por direitos autorais.
Cópia, distribuição e execução são autorizadas desde que citados os créditos.

Leia também
Pelo Espírito há 4 horas

Nada do que Jesus cita no Sermão do Monte nos capítulos 5 a 7 do evangelh...
kuryos Acrósticos 4


A Linha da Vida há 6 horas

O futuro é daqui a pouco, mas talvez não possamos vê-lo. A vida é com...
a_j_cardiais Poesias 27


Obedecendo o Vento há 20 horas

As folhas caem, e eu quero falar sobre isso, sem me preocupar com o feiti...
a_j_cardiais Poesias 38


"Verão na Europa" há 23 horas

Hoje começou o verão Mas todos os dias, são dias de verão O verão na...
joaodasneves Poesias 8


"Maria Emília" há 1 dia

Meu amor Antes de tu nasceres Raramente eu pensava em ti Iria com o pass...
joaodasneves Acrósticos 9


"Sou" há 1 dia

Sou o livro sem palavras Sou a historia por contar Sou o céu sem estre...
joaodasneves Acrósticos 10