De tanto amar-te assim
Hei eu de morrer um dia
Mas, não daquela morte
Que sempre traz a dor

E sim da que traz alegria
Morro e vivo teu fiel amante
Dando-te mais do que posso
Além do que preciso for

Sorrio e assim te exalto
Vais em mim e sempre comigo
Mesmo onde não se ver os passos

Amar de mais eu meu destino
Serás sempre meu eterno amor
De amar-te assim me sinto vivo.