Lágrimas do poeta

12 de Novembro de 2013 Elisergiopoeta Sonetos 308

Todas as vezes que chove
No peito transborda
A tristeza do poeta
Lágrimas transformadas em água.

Que acabam molhando a terra
Quando a chuva passa
Vem-se o alivio desafogador
O poeta sente-se mais leve.

Renova a inspiração pra compor
Esse ciclo nunca termina
Quando a tristeza enche o peito

Transborda em chuva não há jeito
Fazendo desse modo escorrer
Do poeta sua dor.

Esse texto está protegido por direitos autorais.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem permissão do autor.

Leia também
Domingo,pede carinho… há 4 horas

Os últimos acordes do domingo,mas sempre ao lado de quem amo... Namorada...
anjoeros Poesias 4


"Vou chorar" há 5 horas

A partir de hoje vou chorar todas as noites Agora que te fostes do meu la...
joaodasneves Poesias 7


Honrando o Sumo Sacerdote há 6 horas

Se nos entregarmos à conduta desse sumo sacerdote, se por ele somente nos ...
kuryos Mensagens 6


FRANCO-CANADENSE - Des-História Universal há 7 horas

FRANCO-CANADENSE Desenharam um país de costa à costa À revelia entã...
ricardoc Sonetos 4


FRANCO-CANADENSE - Des-História Universal há 7 horas

FRANCO-CANADENSE Desenharam um país de costa à costa À revelia entã...
ricardoc Sonetos 4


Oração ao Anjo da Guarda… há 8 horas

A fé é algo que aprendemos desde pequenos. Eis a importância de mostrarm...
anjoeros Poesias 5