As cores primárias da Alma

30 de Julho de 2011 Alexandrino Sonetos 756

Soneto I - A alegria

Profusão desordenada do instinto,
Ilude o raciocínio quando a tristeza sucumbe,
És entre as entidades a que se incumbe
De anestesiar o desalento que sinto.

Tu convertes o homem insensível
Num nobre de altruísmo extasiante,
E faz do humano por um instante
Um ser iluminado e incoercível.

Catalisadora dos anseios afetivos,
Traz vigor nos momentos exaustivos,
Nos cegando frente às desgraças.

Às vezes um alheamento da realidade,
Em outros um momento de vaidade,
Para nos lembrar das nossas graças.

* * *

Soneto II – A tristeza

Degradação desordenada do instinto,
Ferve a dor quando a esperança sucumbe,
É a entidade que se incumbe
De justificar o desalento que sinto.

Tu resgatas o homem convencido
Da sensação estúpida de onipotência,
E lhe devolve a sublime consciência
De que também pode ser ferido...

Inibidora dos pensamentos positivos
Faz-se amiga nos momentos exaustivos,
Para contemplarmos nossa inferioridade.

Cultiva no peito os sofrimentos,
Para que em meio aos lamentos
Possamos atingir a humildade.

* * *

Soneto III – A raiva

Explosão desordenada do instinto,
Que ergue o ego quando a razão sucumbe:
És a entidade que se incumbe
De esquartejar o desalento que sinto.

Tu resgatas o homem sensível,
Da frivolidade estéril do gemido,
E faz do cambaleante oprimido
Um monstro horrendo e incoercível.

Progenitora dos desejos vingativos,
E traz vigor nos momentos exaustivos
Aos que se cansam do cansaço.

Impeli à guerra o espírito covarde,
E de rancor o coração encarde
Pára trucidar qualquer embaraço.

Esse texto está protegido por direitos autorais.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem permissão do autor.

Leia também
"Livro sem letras" há 1 hora

Meus livros já estão sem letras Meu papel sem cor Com a caneta vazia Q...
joaodasneves Poesias 5


Amor há 2 horas

Quando Jesus diz que aquele que o ama é quem guarda os seus mandamentos, o...
kuryos Acrósticos 6


ESTÁ TÃO ESCURO (poesia infantil) há 4 horas

Está tão escuro Por causa do muro O chão é duro Não bata o nari...
madalao Infantil 6


Amor de Primavera há 18 horas

Morena, quando tu flores, o verbo em ti, primavera, seguirá o caminho do...
a_j_cardiais Poesias 42


CICATRIZES há 23 horas

CICATRIZES Não se vive essa vida impunemente... Todo mundo, mais dia m...
ricardoc Sonetos 6


" Amar é" há 1 dia

Amar e como voar, no mais azul dos céus. É sentir a sensaçao de estar n...
joaodasneves Poesias 12