Pós-Anno-Dominni

02 de Janeiro de 2014 Pr CJJacinto Sonetos 288

Entre laços de sentimentos carentes

triste humanidade dividida nesse mundo

uns choram a chegada do ano novo

outros em leitos de morte, choram a despedida

Entre os nós da senda incomparada

triste lacrimejar desses infortunos ritos vitais

a flor que é dada para a mãe em uma maternidade

é a mesma que consola os filhos em funerais

Entre apertos das cordas que amarram a vida

somos seres que choram e se alegram

quando as ansias são soltas em desvarios

é que com o aperto das circunstancias existenciais

a festa que é fogo de tanta alegria

deixa no homem, em seguida, o coração completamente frio

CJJ


Leia também
Equação do Amor há 2 horas

Corre pra mim... Talvez eu ainda não saiba o que é o amor; Não tenha ...
a_j_cardiais Poesias 31


Qual é a Nossa Parte? há 10 horas

O conceito arminiano de que devemos fazer a nossa parte para que Deus pos...
kuryos Artigos 5


"Lagrimas" há 13 horas

Um silêncio triste e profundo Uma lágrima caiu Na tarde fria, e escura ...
joaodasneves Poesias 6


Realidade, Deixe-me Sonhar há 13 horas

Ah, realidade, realidade... Você não respeita minha privacidade. Vo...
a_j_cardiais Poesias 36


"és nada" há 18 horas

Como me pude apaixonar De um alguém como tu Passado pouco tempo pude con...
joaodasneves Pensamentos 9


"Ela mora" há 18 horas

A minha unica paixão é a solidão, ela vive na minha casa, e mora bem ...
joaodasneves Pensamentos 10