Entre laços de sentimentos carentes

triste humanidade dividida nesse mundo

uns choram a chegada do ano novo

outros em leitos de morte, choram a despedida

Entre os nós da senda incomparada

triste lacrimejar desses infortunos ritos vitais

a flor que é dada para a mãe em uma maternidade

é a mesma que consola os filhos em funerais

Entre apertos das cordas que amarram a vida

somos seres que choram e se alegram

quando as ansias são soltas em desvarios

é que com o aperto das circunstancias existenciais

a festa que é fogo de tanta alegria

deixa no homem, em seguida, o coração completamente frio

CJJ