Aprisco dos sonhos

06 de Janeiro de 2014 Pr CJJacinto Sonetos 298

E o mar segue adiante em seu bravo rumor

Buscando os sonos cobertos de sombras imperfeitas

entre vales lindos de sombras aconchegantes

nas trilhas rasgadas por taças quebradas


Derramastes esse aroma de amor tangerina

nas varandas do ermo do tédio que aponta pra cima

castelos de gelos erguidos em lampadas acesas

suportando os devaneios de sabios  desconsolados


A ausencia de nevoas tranquiliza o coração

esse é o sentido exato da vida tão perene

garras de folhas em apriscos solenes


E eu vagando por espinhos que perfuram afeições

todo confuso, como a  marcha das ondas na areia

acordo pro sono de tantas coisas sonambulas.

CJJ


Leia também
Cultivando Observações - 1 há 1 hora

Eu vivia arrastando silêncios, pelas plataformas da vida. Agora dispenso...
a_j_cardiais Poesias 16


"É tarde demais" há 3 horas

Não há mais tempo Não adianta agora chorar É tarde demais. É tarde ...
joaodasneves Poesias 8


"Amada Amante"... há 3 horas

A primavera chegou, sai como sempre o dia estava bonito, o sol brilha...
joaodasneves Prosa Poética 4


"Eu queria" há 3 horas

Eu queria tanto beijar a tua boca e abraçar-te intensamente. Eu queria t...
joaodasneves Pensamentos 3


"Sabor dos teus beijos" há 3 horas

Parece que foi ontem vi-te passar naquela estrada Cruzei contigo um simpl...
joaodasneves Poesias 5


A BRUXINHA SEM VASSOURA (cordel infantil) há 4 horas

Em história de faz de conta Nada mais nos desaponta Do que uma feia...
madalao Infantil 7