Outono

08 de Janeiro de 2014 Pr CJJacinto Sonetos 317

Vem com teu açucar, seiva de vidas outonaisComo unguento de terra distantecomo o açucar mascavo, fortificante O bordo dos campos longiquos no jardimVem com os setes caminhos da pazdo fogo vermelho em um instanteque vem como estação e passa adiantevem como mosto de petalas pra mimVem e se achega no meu aconchego do frio sozinho tenho medoquero ser folha a revoarVem com amor ao meu apegodepressa na aurora e mais cedoquero as cores da vida cantarCJJ


Leia também
"Confesso-te que..." há 3 horas

Ao perder um grande amor, Confesso que até chorei, Mesmo assim tudo ...
joaodasneves Poesias 5


Vida Pela Via da Fé há 6 horas

O que poderia o ministério da Lei sob o Antigo Testamento, fazer por si m...
kuryos Artigos 9


Para quem é a Mudança da Lei de Moisés há 8 horas

O apóstolo Paulo afirma que o crente não está sob a lei e sim sob a gr...
kuryos Mensagens 5


Cultivando Observações - 1 há 10 horas

Eu vivia arrastando silêncios, pelas plataformas da vida. Agora dispenso...
a_j_cardiais Poesias 18


"É tarde demais" há 12 horas

Não há mais tempo Não adianta agora chorar É tarde demais. É tarde ...
joaodasneves Poesias 11


"Amada Amante"... há 12 horas

A primavera chegou, sai como sempre o dia estava bonito, o sol brilha...
joaodasneves Prosa Poética 8