No centro do coração, onde minhas chagas furadas se curam

onde a semente da esperança se reforça na paciencia da dor

bem lá no intimo,onde  as folhas do azeite se derramam em efusão

os perfumes de puros afetos germinam entre sentidos remanescentes


No centro do coração onde a saudade entra e sai quando quer

onde o apreço pelo sagrado lustra as intimas palavras da compaixão

bem lá no profundo, onde a luz escreve essas paginas de canções epicas

além dos aromas desse fruto que é tão doce, o amor incrustado na alma


é dentro de nossas folhas de livros de alma aventureira

espirito revestido de todas as esperanças guardiãs da pureza que se reveste

naos abrigos de lugar tão extenso quanto os aros de saturno


bem ali, as flores desse sentimento nobre em sentido de todas as emergencias

se refaz como um campo de todos os berçarios estelares desses cosmos sem fim

quero apenas o amor pra mim, e repartir a todos, desde o centro do coração....



Clavio Juvenal Jacinto