Amor que Une duas vidas em uma

04 de Fevereiro de 2014 Pr CJJacinto Sonetos 381


Dois sóis distantes em minha face flavescente
Nos subúrbios de vossas ilhas boreais, a flamância
Nos braços adocicados da ternura, como sou prudente!
No carinho de teu olhar, meu amor é substancia

Como és flor de meus outeiros adjacentes
As petunias de meus regaços e e elegancias
Das mãos macias de teu amor, sou tão carente
Fostes meu perpétuo sonho, desde meus mistérios de infancia

Hoje, ilustre moço envelhecido sou ao teu lado
Entre as linhas dessa vida escrevo nossa história
Letras vivas em afetos eternos, que nunca irão embora

Escrevendo o romance de nossa prolongada existencia
Prosseguimos em dois, o amor, dentro de almas unidas
Dois corações batendo juntinhos, dentro de uma só vida


Clavio Juvenal Jacinto

Esse texto está protegido por direitos autorais.
Cópia, distribuição e execução são autorizadas desde que citados os créditos.

Leia também
"Confesso-te que..." há 3 horas

Ao perder um grande amor, Confesso que até chorei, Mesmo assim tudo ...
joaodasneves Poesias 5


Vida Pela Via da Fé há 6 horas

O que poderia o ministério da Lei sob o Antigo Testamento, fazer por si m...
kuryos Artigos 9


Para quem é a Mudança da Lei de Moisés há 8 horas

O apóstolo Paulo afirma que o crente não está sob a lei e sim sob a gr...
kuryos Mensagens 5


Cultivando Observações - 1 há 10 horas

Eu vivia arrastando silêncios, pelas plataformas da vida. Agora dispenso...
a_j_cardiais Poesias 18


"É tarde demais" há 12 horas

Não há mais tempo Não adianta agora chorar É tarde demais. É tarde ...
joaodasneves Poesias 11


"Amada Amante"... há 12 horas

A primavera chegou, sai como sempre o dia estava bonito, o sol brilha...
joaodasneves Prosa Poética 8