Escola das rosas

11 de Fevereiro de 2014 Pr CJJacinto Sonetos 266

Ensina-me primavera, a ser levado por brisas e espinhos

aos saltérios de minha propria lembrança de existir

que as lutas dessa vida, eu escreve em pergaminhos

pois sem amar as flores, não terei pra onde ir


Ensina-me a ter meus momentos de expansão

como se fosse aguia que dos penhascos voa pra cima

num mergulho ousado, vai na precisa direção

pois a elevação da alma pura me fascina


Vai entre esses livros desatados de suas capas

nas flores brancas das penultimas laranjeiras

o tempo chega breve e a hora corre ligeira


vem e me ensina a ser mais paciente contigo

as serras já deram seus ventos e neblinas

só eu espero as lições dessa escola sabatina


Leia também
Equação do Amor há 2 horas

Corre pra mim... Talvez eu ainda não saiba o que é o amor; Não tenha ...
a_j_cardiais Poesias 31


Qual é a Nossa Parte? há 10 horas

O conceito arminiano de que devemos fazer a nossa parte para que Deus pos...
kuryos Artigos 5


"Lagrimas" há 13 horas

Um silêncio triste e profundo Uma lágrima caiu Na tarde fria, e escura ...
joaodasneves Poesias 6


Realidade, Deixe-me Sonhar há 13 horas

Ah, realidade, realidade... Você não respeita minha privacidade. Vo...
a_j_cardiais Poesias 36


"és nada" há 18 horas

Como me pude apaixonar De um alguém como tu Passado pouco tempo pude con...
joaodasneves Pensamentos 9


"Ela mora" há 18 horas

A minha unica paixão é a solidão, ela vive na minha casa, e mora bem ...
joaodasneves Pensamentos 10