Areias transpassadas

15 de Fevereiro de 2014 Pr CJJacinto Sonetos 305

Daí os cabelos do milho aos fígaros


Os céus de todas as águas, à Icaro


Porque os grãos  férteis são neófitos


Caminhantes de desertos insólitos



Os céus rubros estão inquietos


O mar da vida está aberto


Seu semblante não se pode olvidar


Porque transpassam  as areias do mar



Daí algo ao acaso inodoro, sem sentido


Se sentes algo ao destino, acometido


Crer no futuro, que já está chegando



Não sonhas em asas de cera amarelas


Teu sonho em rupestres aquarelas


Dá a Deus, que destinos vai moldando



Leia também
"Minha humilde casinha" há 20 horas

Tenho na minha casa Quatro cadeiras e um colchão Uma mesa, e roupas pelo...
joaodasneves Poesias 14


Se Poema For Oração há 1 dia

Senhor, este poeta perdido vem Vos fazer um pedido: dai-me Vossa paz. ...
a_j_cardiais Poesias 45


"Bailei com a solidão" há 1 dia

"Bailei com a solidão" A beira do mar espero a Solidão E escuto ja o ...
joaodasneves Acrósticos 11


Perseverar Até o Fim – Parte 1 há 1 dia

Por Charles H. Spurgeon (1834-1892) Traduzido, Adaptado e Editado por Si...
kuryos Artigos 13


Perseverar Até o Fim – Parte 2 há 1 dia

Por Charles H. Spurgeon (1834-1892) Traduzido, Adaptado e Editado por Si...
kuryos Artigos 9


Separação há 2 dias

Pensei que separação fosse fácil... Que fosse só deixar seu amor, e ...
a_j_cardiais Poesias 40