Soneto aprisionado

15 de Fevereiro de 2014 Pr CJJacinto Sonetos 362

Prendi  as palavras nesse soneto


Pois sei que pro homem preso tem jeito


Se do cárcere do erro ele se libertar


Preste atenção, vamos  todos  relembrar



O cárcere na vida é o ódio, o rancor


Não ter mais o respeito, faltar o pudor


Orgulho, vingança, falsidade e cinismo


Indiferença, disputas, brigas e egoísmo



Vícios baixos, e desrespeito ao sagrado


Materialismo vil, apetites desordenados


Tudo isso e muito mais, são suas  prisões fatais



Porem se o homem hoje vier a se  despertar


E dos cárceres que o oprimem, ele se libertar


Será livre, pra ir de encontro aos campos da paz.



Leia também
Janela Para o Amor há 1 hora

Abra sua janela para o Amor... Não o amor de um só. O Amor de um sol, ...
a_j_cardiais Poesias 23


Desconstruções há 1 hora

Minha vida muitas vezes fica tão distante dos meus poemas... Quando as c...
a_j_cardiais Poesias 21


"Amiga cadeirante" há 1 hora

Vi alguém que me fez chorar, Enquanto eu passeava a beirinha mar, Ela ar...
joaodasneves Homenagens 5


"A felicidade és tu" há 2 horas

Nada mais bonito Que olhar as estrelas E ver-te a Ti Sentir a brisa da n...
joaodasneves Poesias 5


"Adoraria" há 9 horas

Eu adoraria mesmo era saber! Se realmente não sentes mesmo nada? Se não...
joaodasneves Poesias 8


"Teolenny" há 20 horas

Tu um dia foste meu amor. Eu te amei como nunca tinha amado. Onde juntos ...
joaodasneves Acrósticos 6