Asas de Anjo

19 de Fevereiro de 2014 Claudio A. Broliani Sonetos 317

ASAS DE ANJO

Na revoada das andorinhas,
que descrevem em acrobacia o seu bailar.
Vejo seu corpo em movimento,
que com sutileza desliza o seu caminhar.

Na harmonia musical dos sabiás,
que envolvem em melodia o seu cantar.
Ouço sua voz em sentimento,
que com gentileza expressa o seu pensar.

Na tranqüilidade do ninho da bela águia,
que busca na remota montanha a sua cria preservar.
Encontro nela, meu anjo e estrela guia!

A segurança do repouso para minha dor aliviar;
A calma para o medo e a angústia que eu sentia;
E em suas asas a paz para a alma... e o meu corpo aninhar.

Cláudio A Broliani

Esse texto está protegido por direitos autorais.
Cópia, distribuição e execução são autorizadas desde que citados os créditos.

Leia também
CICATRIZES há 3 horas

CICATRIZES Não se vive essa vida impunemente... Todo mundo, mais dia m...
ricardoc Sonetos 4


" Amar é" há 14 horas

Amar e como voar, no mais azul dos céus. É sentir a sensaçao de estar n...
joaodasneves Poesias 9


PAU DE FITAS há 18 horas

PAU DE FITAS Dançam as raparigas cá em roda D'um mastro d'onde fitas ...
ricardoc Sonetos 8


Falta de Amor ao Próximo há 23 horas

A razão de viver é amar... Mas a maioria das pessoas vive o amor ao din...
a_j_cardiais Poesias 42


Amor a Deus x Amor ao Mundo há 1 dia

Nos dias do autor não havia automóveis como os luxuosos que existem em no...
kuryos Artigos 8


A Origem e a Razão de Ser de Tudo há 1 dia

Deus não criou todas as coisas para depois intentar formar uma Igreja. Ao...
kuryos Artigos 16