Sedução

17 de Agosto de 2012 josué Teoria Literária 677

Sedução

Enlevo que me incita,domina minha mente, fende meu peito e contrai o coração; e que, com seus discretos e naturais petrechos, embriaga-me só de pensar em escalar seus montes, tragar seu "vinho" e ser embebido nesta ondulação. Deixe vigorar o que o instinto sente; não retraia o que se aflora nem contenha os impulsos levados à mente; desgarre-se do que se impõe, negando-te a engrenagem dos dias futuros. Busque o desfrute, do qual O sagrado empenhou-se tanto para dar o encaixe da procriação humana; pois, o não permitido, deixa de ser culposo e se torna venerável quando se agasalham desejos sinceros, compromissórios e sentimentos puros. Tanto é que, quando David parecia ter cometido o mais grave dos pecados, nasce dele e de Bete-Seba, o fruto que, dentre os homens, recebeu do Dono da Vida, a maior sapiência; mostrando assim que, quando o sentimento é intenso e sem malícia, cabe aprovação d'Aquele que providenciou o cruzamento de um, na vida do outro.


Leia também
Lembra? há 1 dia

Quando o tempo nós pertencia dia e noite não existiam? Quando ainda...
enidesantos Poesias 13


Principio há 1 dia

Toda a humanidade repelida da perfeição Privada da perspectiva da ...
enidesantos Poesias 10


Viandar há 1 dia

Viver e caminhar eu gosto de tudo que a vida me da Gosto de viver e ...
enidesantos Poesias 10


Fluxo do tempo. há 1 dia

Boca devoradora do tempo que tudo vai apagando varrendo da vida todo o en...
enidesantos Poesias 11


Sou há 1 dia

o que quero e onde quero Meu palco é a vida Dela faço brotar o pr...
enidesantos Poesias 10


Ame...! há 1 dia

Apenas ame Não se infecte de amor Infecte-se de vida Queira vida D...
enidesantos Poesias 8