Naquele instante

08 de Setembro de 2012 josué Teoria Literária 613

Naquele instante


Ferido e caído, sem forças pra levantar; apenas tentando continuar; sem o menor resídio de resistência; sem a menor possibilidade de suportar sobre si mais um grama; desfalecido, entregue ao momento desencadeador do concreto e do abstrato; entre o sólido e o abrir as asas para o desconhecido; entre o inspirar e o não liberar a expiração; entre o continuar e a terminação; completamente entregue ao minúsculo instante da extração do que se tritura para liberar o sumo; entre a filtração do insubstancial e a substância; no momento último do fim e o iniciar a devolução; no escapar do ajuntamento de uma fenda; bem aí, logo aí, a vida desvia o olhar e alheia-se à cruciação.

Então, o que pode nos aliviar?
Alguém responde: a esperança de que Ele nos volte sua face e mais uma vez diga: "Num ímpeto de ira, por um momento eu escondi de você o meu rosto; agora, com amor eterno, volto a me compadecer de você" (Isaías 54:8).


Leia também
" Amar é" há 2 horas

Amar e como voar, no mais azul dos céus. É sentir a sensaçao de estar n...
joaodasneves Poesias 4


PAU DE FITAS há 7 horas

PAU DE FITAS Dançam as raparigas cá em roda D'um mastro d'onde fitas ...
ricardoc Sonetos 4


PAU DE FITAS há 7 horas

PAU DE FITAS Dançam as raparigas cá em roda D'um mastro d'onde fitas ...
ricardoc Sonetos 3


Falta de Amor ao Próximo há 11 horas

A razão de viver é amar... Mas a maioria das pessoas vive o amor ao din...
a_j_cardiais Poesias 32


Amor a Deus x Amor ao Mundo há 12 horas

Nos dias do autor não havia automóveis como os luxuosos que existem em no...
kuryos Artigos 8


A Origem e a Razão de Ser de Tudo há 17 horas

Deus não criou todas as coisas para depois intentar formar uma Igreja. Ao...
kuryos Artigos 16