Fisicamente apaixonado

20 de Novembro de 2013 Elisergiopoeta Textos Escolares 981

A intensidade do meu amor por ela,ultrapassa todos os limites
da realidade,tomando por base a relatividade,pois é de uma
atração e de uma grandeza fundamental.
No princípio a força desse amor foi conservativa,depois tornou-se
sem medida,me submetendo a uma transformação e tangível a isso
uma tensão,porque eu não pude esboçar nenhuma reação.até mesmo
porque eu nunca quis.O efeito gerado por esse amor me deixou estático,
elétrico,sem foco, estigmático e na minha mente meus pensamentos se atritavam
produziam eco e se dispersavam.
No entanto essa fase acabou com uma grande velocidade,veio então uma
trajetória de saudade seu deslocamento abalou meu rendimento desestabilizando
minha capacidade física e psicológica por dentro.
O peso disso na minha vida gerou uma escala de obstáculos aos quais vou supera-los
no seu devido tempo,pois meu potencial é útil e isolado de qualquer pressão,
agora o melhor a fazer é seguir o modelo,elevar meu conceito buscando sempre a perfeição.com amor e física.

Esse texto está protegido por direitos autorais.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem permissão do autor.

Leia também
Deixe Esse Amor Crescer há 8 horas

Deixe esse amor crescer... Ele está brotando em um coração árido. De...
a_j_cardiais Sonetos 28


Ás palavras não são mais meu legado. há 9 horas

Fiz-me silenciar por que te perdi! Tu me revogara a licença concedida, D...
elisergio Sonetos 6


Não há o que comemorar. há 9 horas

Não há de fato o que comemorar! A virgem do sertão não é independente...
elisergio Sonetos 6


A vida depois daqui! há 9 horas

Ver que a morte não é o fim, é o início! Disse-me com amor chamando de...
elisergio Sonetos 6


Os sentimentos podem se quebrar. há 9 horas

Apesar de tudo havia um quê de saudade, Sufocando todos os gritos de desp...
elisergio Sonetos 6


Tantos dedos em riste e nenhuma mão para ajudar. há 9 horas

Havia em mim aquele alto silêncio, E o velho monge insistia em quebrar. ...
elisergio Sonetos 6